5 Sinais de que o Empregado é Improdutivo

5 Sinais de que o Empregado é Improdutivo

Uma das principais lutas pelos empregadores é assegurar que os seus empregados estejam sempre a trabalhar ao seu nível máximo de eficiência. Uma vez que microgerir cada empregado e ignorar todo o seu trabalho não é normalmente possível, existem outros métodos que os empregadores terão de utilizar para determinar a produtividade dos empregados. Uma das melhores formas de saber quais dos seus empregados são negligentes é através da aprendizagem de todos os sinais indicadores de empregados ociosos cuja atenção está focada em tudo menos no seu trabalho real.

Então, como é que os trabalhadores improdutivos se entregam no trabalho?

Há muitas coisas diferentes que pode estar atento quando se trata do trabalho do seu empregado, mas estes cinco sinais são garantidos para o ajudar a determinar se a atenção do seu empregado está a desviar-se para algo não relacionado com o trabalho - ou pior ainda - que ele está a perder o seu horário de trabalho.

1. Apagar os fogos

Embora apagar incêndios ou lidar com emergências não seja necessariamente uma coisa má, o que normalmente acontece com empregados que não estão concentrados no seu trabalho, é que eles não "têm tempo suficiente para terminar as suas tarefas" ou estão constantemente a adiar os prazos ou a esperar até ao último minuto para terminar uma tarefa.

Embora haja períodos mais ocupados durante os quais os seus empregados possam estar a debater-se com prazos, nem sempre deve ser esse o caso. Como seu gerente, o seu trabalho é saber se as tarefas são de facto demasiadas, ou se o pessoal simplesmente não tem estado a concentrar-se como deveria durante o trabalho.

Além disso, o controlo do trabalho dos empregados evitará que caia na armadilha comum de ter um empregado a pedir um aumento por causa da carga de trabalho, mesmo que só sejam pressionados pelo tempo devido ao seu afastamento das suas funções.

Solução:

A melhor solução para isto é utilizar briefings e sessões frequentes nas quais devem ser dadas actualizações sobre cada tarefa e projecto. Isto irá ajudá-lo a assegurar que tudo está a progredir normalmente e que todos estão constantemente envolvidos nas suas tarefas. Outro método eficaz é a utilização de software de monitorização de funcionários. Os seus relatórios dirão quem é diligente e quem apenas finge ser.

2. Menos empenhados durante as reuniões

Os empregados que não estão concentrados no seu trabalho normalmente não se envolverão durante as reuniões. A razão é que não terão nada de significativo a acrescentar ou mais frequentemente, porque se sentem completamente apáticos em relação ao seu trabalho. A apatia pode ser uma das piores coisas com que os empregadores devem lidar, uma vez que não existem formas comprovadas de os empregadores fazerem com que os seus empregados se preocupem. Contudo, há algumas soluções que poderiam ser tentadas.

Solução:

Quando numa reunião, tente envolver-se directamente com os empregados que encontrar menos envolvidos. Isto mostra-lhes que está a prestar atenção aos seus níveis de envolvimento. Deve também contactá-los para uma verificação do bem-estar após a reunião. Esse acompanhamento ajudá-lo-á a determinar as melhores opções para lidar com a situação a longo prazo.

3. Comunicação insatisfatória

A comunicação é uma parte integrante do fluxo de trabalho, e normalmente, a sua equipa formará naturalmente laços entre si. Embora seja absolutamente normal que diferentes pessoas tenham diferentes níveis de sociabilidade, o que não é normal é quando um funcionário evita a comunicação ou mostra uma comunicação muito deficiente quando lhe são colocadas até as questões mais básicas sobre um projecto.

A má comunicação é normalmente um dos maiores sinais indicadores de que o empregado à sua frente não está concentrado na tarefa em mãos, mas sim a sua atenção vagueia por outro lugar.

Solução:

Incentivar a comunicação aberta no local de trabalho pode realmente ajudar a estabelecer melhores padrões de comunicação e pode ajudar a eliminar a necessidade de conversas incómodas e má comunicação. Se necessário, também se pode organizar uma formação em comunicação. Ajudará os seus empregados a estabelecer bases saudáveis e formas de comunicar uns com os outros. Ajudará também a tornar ainda mais claro quando um empregado não está a utilizar as suas capacidades de comunicação e a envolver-se num projecto ou no seu trabalho como deveria.

4. Falta de Rotinas e Padrões Reconhecíveis

Especialmente se tiver trabalhado com a mesma equipa durante muito tempo, é muito provável que tenha notado rotinas e padrões nos seus comportamentos e trabalho. Se, por exemplo, tiver um funcionário que costumava estar realmente envolvido em reuniões mas que agora nunca lhes presta qualquer atenção, então sabe que houve uma mudança distinta no seu comportamento. Da mesma forma, se um funcionário normalmente bom deixa passar os prazos ou os seus KPIs estão a cair, então sabe que há uma clara mudança de comportamento que precisa de ser abordada.

Solução:

O primeiro passo para abordar estas questões é efectivamente a utilização de software de monitorização. O software de monitorização é óptimo para o ajudar a determinar a forma como cada empregado está a desempenhar o seu trabalho. Assim que tiver essa informação nas suas mãos, poderá ter uma reunião individual com os seus empregados, na qual terá a oportunidade de abordar todas as suas preocupações. A comunicação aberta a esse nível será a chave para ajudar a trazer de volta o seu empregado.

5. Sem Contribuições ou Feedback

Poderá reparar que o seu funcionário não está a fazer qualquer contribuição real ou a dar um feedback valioso sobre o projecto em que está a trabalhar. Neste caso, é provável que não estejam a prestar atenção suficiente. Ser um membro da equipa contribuinte é um aspecto importante do trabalho de equipa - é por isso que deve tentar resolver essa questão logo que se aperceba.

Solução:

As soluções possíveis poderiam incluir a realização de reuniões individuais ou de equipa. Deve também expressar as suas preocupações e informar os seus empregados de que está presente para tudo o que eles precisarem. O reconhecimento das suas contribuições anteriores também ajudará a dar-lhes mais confiança.

Conclusão:

Quando se trata de produtividade dos empregados, reparar nos comportamentos dos seus empregados pode ser a chave para transformar um empregado ocioso num empregado contratado. É por isso que deve estar sempre atento aos sinais indicadores de ociosidade e trabalhar para os ajudar a contribuir mais assim que notar esses padrões de comportamento.

Here are some other interesting articles: